sexta-feira, 26 de março de 2010

História inacabada

Dora Brisa

Quero ser sempre
Uma folha em branco,
Ou em preto – tanto faz.
Sempre original.
Tudo o que quero é
Ser um pingo vermelho
No pardo papel da vida.
Se não conhecesse
A lama das profundezas,
Eu viveria a água limpa
Da superficialidade.
E isso me bastaria.
Em tudo, quero ser o
Nada que sou.
Não sei ser diferente.
Só sei ser igual – igual a mim.
Quem sou?
Mais um ser inacabado,
Que, a cada crepúsculo,
Se acaba, se acaba...
Isso será tudo.
Nada.
Voz - Gília:
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário