segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Aceita

Dora Brisa

Aceita esta minha alma vadia
Torta
Vazia
Que persiste em endireitar a vida...

Aceita este meu silêncio profundo
Mendigo
Imundo
Que carrego na estrada perdida...

Aceita estes meus cantos sombrios
Úmidos
Vazios
Que surgem diante da tua luminosidade...

Aceita esta minha esperança escondida
Triste
Rendida
Que fica sempre na fresta da possibilidade...

Aceita estes meus vazios,
Que preenchem o nada que sou...

Aceita este meu cansaço de alma,
Que em ti descanso – e não me vou...

Aceita estes meus descaminhos,
Todos seguidos por alguma razão que não descobri...

Aceita, enfim, esta alma desalmada
Lavada
Desarmada
Nua diante de ti...
Aceita...

Voz - Rosany Costa:
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário